05 novembro 2010

Tic-Toc




“tic-toc” digo para você
O tempo está passando
Se você não se decidir logo
A fila vai andando.

Gostaria de poder dizer isso
Mas o que eu sinto não deixa
Busco-te em cada olhar
Busco-te em cada suspiro.

Se fosse fácil ignorar isto
Ignorar e seguir em frente
Observar tudo ao redor
E preencher a mente.

Se fosse algo simples
O como eu te chamo
E ainda simplesmente dizer
O quanto eu te amo.


Débora Cristina Albertoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário