04 janeiro 2011

Amor de verão




Nesse momento,
Coração amargurado – fadado –
De futuro traçado
Entrelaçando sentimentos.

Vontades e verdades,
Para ti passatempo
Isento
Que o seu tempo invade.

Não quero ser apenas mais uma,
Não sou aquela da tua turma
Não gosto de paixão.

Entenda-me por eu ser eu mesma,
Sem comparações
Não quero ser seu amor de verão.


Débora Cristina Albertoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário