17 janeiro 2011

Estrela cadente




No raio de seu fogo,
As chamas direcionam
Sua luz, chamam
O céu como um todo.

Estrela cadente,
Doce e ínfima estrela
Do que é feita?
Nesse cosmo ausente.

Chama que guia,
No céu se liga
Á desejos infindos.

Brilho que brilha no coração,
Essa sensação
De céus infinitos.


Débora Cristina Albertoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário