18 janeiro 2011

Sem palavras




Vento que passa,
Roçando em meus cabelos
Junto em meus dedos
E pelo corpo repassa.

Num ritmo incansável,
Hora forte, hora tranquilo
Onde tudo aquilo
Se torne estável.

Peço ao vento que leve meus pensamentos,
Meus sentimentos
Para que você os sinta perto.

Pois minhas palavras tampouco
Expressam tudo
De modo certo.


Débora Cristina Albertoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário