18 outubro 2011

Lúgubre



Flores para o altar
Sorrisos apagados
Sonhos não mais encontrados
Para quem não vai mais voltar.

Pétalas continuam a chorar
Em rostos sem traços
Agora por cigarros
Pois palavras vão calar.

Lúgubres lágrimas
Derramadas nas páginas
Que em tristeza se lê.

Fascínios agora se vê
Preciosos se tente, o quê
Se o que está nos olhos é imagem delatada.


Débora Cristina Albertoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário